Siga o Portal do Holanda

Mundo

China testa ônibus que cobram a tarifa ao reconhecer o rosto do passageiro

Publicado

em

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Cidades da China fazem testes para que os passageiros paguem a tarifa de ônibus apenas mostrando o rosto ao embarcar. Ao reconhecer o usuário, o sistema faz a cobrança, a partir dos dados bancários de cada pessoa.

Neste mês de janeiro, dois coletivos com a tecnologia começaram a testar esse modelo em Jinhua, cidade de 5 milhões de pessoas no leste do país, segundo o jornal People’s Daily.

Para se cadastrar, os usuários precisam baixar um aplicativo, fazer o cadastro e enviar um selfie. A câmera no ônibus faz o reconhecimento da imagem em um segundo. O equipamento fica próximo ao motorista. Não há catracas nos veículos.

Também em janeiro, a cidade de Xangai anunciou que começará a testar uma frota de ônibus panorâmicos nos quais os turistas liberam sua entrada mostrando o rosto, sem precisar de um tíquete, de acordo com a agência Xinhua.

Nas linhas municipais, Xangai avança no uso de QR codes. Nesse modelo, o usuário baixa um aplicativo, cadastra seus dados bancários e gera um código, a ser apresentado na hora de pagar. Cada passagem é cobrada automaticamente, como se fosse uma compra online.

Um dos aplicativos que permite gerar o código para pagar o ônibus é o WeChat, serviço chinês de conversas similar ao WhatsApp, mas que possui mais funções.

Em São Paulo, os ônibus já possuem câmeras nas catracas, hoje usadas para combater fraudes como o uso de cartões de idosos por pessoas mais jovens. Com um bom software de reconhecimento facial, elas poderiam ser reconfiguradas para liberar a passagem.

Wilson dá contrato milionário a empresário investigado por fraude em licitações

-

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

HORA H ENTREVISTA: CHEF HIROYA TAKANO

 Siga o Holanda

Amazonas

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.